Pular para o conteúdo principal

POUCOS TRABALHADORES PARTICIPARAM DO PROTESTO NO BALDO EM FAVOR DOS POLICIAIS MILITARES PRESOS NA BAHIA

Cerca de 20 trabalhadores caminharam até a sede do Tribunal de Justiça

Ainda que vários sindicatos e movimentos sociais tenham apoiado o Ato Público de repúdio à tentativa do Governo baiano em criminalizar a greve dos policiais militares, poucos manifestantes compareceram, esta manhã (10), a concentração no viaduto do Baldo, Zona Leste de Natal. Pouco mais de 20 pessoas caminharam até a sede do Tribunal de Justiça.

Para o vice-presidente da Associação de Cabos e Soldados da PM RN, soldado Roberto Cleiton, a movimentação é uma demonstração de que a indignação não é só policiais militares, mas de toda a sociedade com a forma em que estão tentando criminalizar os movimentos dos trabalhadores do Brasil.

“Jeoás foi convocado enquanto representante nacional dos praças para negociar junto com o Governo baiano melhorias para os policiais militares, e o Governo tenta de todas as formas ‘calar a boca desses trabalhadores’ decretando a prisão dos líderes do movimento”.

Roberto ainda lamentou a pequena quantidade de pessoas que participaram do movimento e justificou a ausência de policiais militares. “As centrais sindicais convidaram as lideranças das associações policiais, mas faltou mobilizar a tropa”.

No sábado (4), o Tribunal de Justiça baiano, a pedido do governador Jaques Wagner (PT), decretou a prisão dos líderes da greve da Polícia Militar da Bahia. Jeoás e outros 11 policiais militares que compões a Associação Nacional de Praças (Anaspra) são acusados por atos de vandalismo, roubos e formação de quadrilha, durante os protestos dos policiais baianos.

NOMINUTO.COM

Comentários

  1. Olá parabéns pelo seu Blog, eu me chamo Saulo Prado tenho um Blog de noticias Policiais denominado Plantão de Policia JTI, o qual te convido a conhecer.
    Agora serei vista constante aqui; aproveito e me coloco a sua disposição.

    Um abraço…

    ResponderExcluir
  2. os trabalhadores do estado ,desvalorizados, não teem coragem nem para se mobilizar imagina ai para trabalhar sem um bom salário. os refléxos estão ai, a falta de segurança, saúde e educação, serviços básicos, primordiais para a população. o governo plantou ao longo dos últimos anos e agora e esta colhendo. sem um salário digno não há motivação para se trabalhar satisfeito. agora é só corpo mole. o governo gasta milhões com propagandas e não tem vontade de valorizar o funcionalismo. vivemos em um faz de conta: faz de conta que o governo paga bem, e faz de conta que os funcionários trabalham satisfeitos.

    ResponderExcluir
  3. Tenho vergonha dessa tropa do RN. Eu não fui porque estava de serviço.

    ResponderExcluir

Postar um comentário