Pular para o conteúdo principal

MANHÃ DE SÁBADO É MARCADA POR FALHAS NO POLICIAMENTO

Uma orla urbana com apenas dois policiais militares realizando patrulhamento a pé. Esta foi a cena presenciada pela reportagem da TRIBUNA DO NORTE na manhã de hoje. O posto localizado a avenida Presidente Café Filho, na praia do Meio, estava com apenas uma dupla que esperava ser rendida por colegas e mais a frente, já na praia de Areia Preta, outra dupla estava cumprindo o serviço. "Não tem viatura alguma na orla", avisou um dos PM's que estavam no box da Ciptur, que está na corporação há 10 anos, sendo quatro deles dedicados a Companhia Independente de Policiamento Turístico. "Estou na Companhia há quatro anos e sempre tivemos que trabalhar com viaturas sem boas condições de trabalho". Uma viatura pertencente ao Comando de Policiamento Metropolitano (CPM) foi vista fazendo uma ronda da Redinha a Ponta Negra.

O comandante da Ciptur, major PM Marlos de Góis, informou que as viaturas estavam fora de circulação por causa de alguns ajustes técnicos nas unidades móveis. Mas desde as 11h40, o patrulhamento havia sido normalizado. Ele garantiu que a segurança naquela região não estará comprometida. O coronel PM Wellington Alves confirmou que " a morosidade" em algumas unidades já sido resolvida e o policiamento em viaturas estava voltando às ruas.

No 9º Batalhão, da zona Oeste de Natal, os 28 PM's que estavam em serviço e haviam saído para realizar patrulhamento a pé foram comunicados pelo oficial de serviço que deveriam retornar a respectiva sede. "Era umas 10h30 quando fomos informados que o comandante [tenente coronel Sairo] tinha mandando a gente voltar", relatou um PM que acrescentou haver o boato de que o superior avaliava a possibilidade de autuá-los em flagrante por desobediência, uma vez que eles se negaram a conduzir as viaturas em más condições de conservação e que poderiam ocasionar risco aos ocupantes.

No pátio daquele batalhão, 28 policiais militares e 12 viaturas encostadas. No gabinete do comandante, ele, representantes das associações de classe e advogados discutiam sobre os acontecimentos da manhã. Durante a reunião, foi descartada a punição dos policiais, informou o Sargento PM, Elíabe Marques, presidente da Associação de Sargentos e Subtenentes Policiais e Bombeiros Militares do RN (ASSPMBM/RN). Desde o início da tarde de hoje, existe uma busca de entendimento entre policiais e comando do 9º BPM. Duas propostas foram lançadas pelas entidades e seus associados: voltar a fazer o policiamento em dupla à pé ou, então, só lançar mão do patrulhamento em viaturas depois que o comandante assinasse uma declaração se responsabilizando por qualquer dano ao agente de segurança ocasionado por más condições de trabalho.

A equipe de reportagem tentou falar com o tenente coronel PM Sairo por telefone para , mas não fomos atendidos. Segundo as associações, as mobilizações também permanecem em, pelo menos, 12 cidades do interior do Estado.

Segurança com segurança

Desde a quinta-feira (27), os policiais militares iniciaram o movimento "Segurança com segurança", a partir do qual os profissionais da polícia ostensiva reivindicam condições necessárias para o trabalho nas ruas em segurança, como coletes balísticos e armas para todos, além da manutenção das viaturas.

Recomendações dadas pelos sindicatos aos policiais Nos casos de as viaturas não possuírem condições de circular, os policiais não vão utilizá-las, mas terão a opção de fazer o policiamento a pé;

Só conduzir viaturas com Habilitação para Condução de Veículos de Emergência;

Não atender nenhuma ocorrência que envolva número de suspeitos superior ao efetivo disponível naquele momento, respeitando o princípio de superioridade numérica;

Somente se dirigir ao trabalho aqueles que possuem colete balístico, armamento com munição e outros equipamentos de uso pessoal para proteção.

TRIBUNA DO NORTE

Comentários

  1. Srs. Das associações, porque não entraram com uma ação também no ministério público,em desfavor do sr.tenente coronel Sairo, assim, como fizeram a associação de caico.

    ResponderExcluir

Postar um comentário