Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2009

Insegurança Pública do RN e Engarrafamento no Posto de Combústivel do Estado

Falta de gerenciamento no Posto de Abastecimento de combustível do estado, provoca engarrafamento dentro da governadoria. As viaturas policiais da Grande Natal estavam todas fora da rua, à criminalidade estava correndo a solta, enquanto as viaturas policiais estavam sendo abastecidas. “Estando de serviço hoje (31/10) em Macaíba, chequei no PA às 07:40 horas, permanecendo até às 10:50 horas, quando em fim a viatura foi abastecida, assim como outras viaturas, ou seja, a Grande Natal está abandonada”, declara o Cabo Heronides diretor da ACS. “Isso acontece durante os finais de semanas e feriados, quando o Posto de abastecimento fecha as 10:00 horas”, declara o Cabo Heronides. A realidade é que se alguma ocorrência policial acontecer durante a manhã na Grande Natal, a policia possivelmente irá demorar a chegar ao local, pois nestes dias o Estado oferece o serviço de Insegurança Pública. Mostra-se então a falha no serviço, deixando o policial dependente da situação e a sociedade aban

Estresse Policial

Palavras do Cabo Heronides Nós policiais militares no nosso cotidiano presenciamos a violência, a brutalidade e a morte. Além do mais, a profissão de policial militar é uma atividade de alto risco, onde o policial em defesa da sociedade pode vim a perder a vida. Existem fatores que ocorrem dentro da própria instituição policial militar, que fazem com que o policial venha a sofrer de estresse, são elas: • À jornada de trabalho excessiva; • A falta de segurança no trabalho (coletes e armas); • O acompanhamento médico inexistente; • O tratamento dos superiores para com o subordinado; • A ausência do reconhecimento de um bom trabalho dentro da instituição; • A alimentação; • A escala extra, e, • A carência de uma perspectiva de crescimento das praças dentro da corporação. Os principais sintomas são a exaustão física, psíquica e emocional que decorrem de uma má adaptação do indivíduo a um trabalho prolongado e com uma grande carga de tensão. Os fatores como a violência, a brutalidade e

Sgt. Regina diz que Governo já “jogou a toalha” para melhorar segurança

Vereadora afirma que caberá ao vice-governador Iberê Ferreira “operar milagres” para solucionar problemas nas diversas áreas. “Sinto que o Governo do Estado já jogou a toalha”. A afirmação é da vereadora Sargento Regina (PDT), que voltou a criticar a postura do Governo do Estado com relação às condições de trabalho para a Polícia Militar potiguar. De acordo com a parlamentar, a governadora não estaria empenhada em trabalhar para a solução dos problemas. Defensora da categoria dos policiais do estado, Sargento Regina diz que o Governo não vem trabalhando para solucionar problemas na área. A vereadora acusa a atual gestão de se reunir, promover debates com as instituições, mas não trabalhar para atender aos pleitos dos servidores. “A governadora não pensa mais em resolver nada. Sinto que Governo do Estado já jogou a toalha. Quem vai ter que usar uma vara de condão para resolver os problemas, fazendo mágica, é o vice-governador Iberê, quando assumir no ano que vem”, acusou a vereador

PEC 300

Os videos abaixo mostra os acontecimentos nesta ultima semana em favor da aprovação da PEC 300 pelo Governo Federal. Click e confira: Deputado Major Fábio no Mato Grosso do Sul http://www.youtube.com/watch?v=ygD3OA9v6Fk Capitão Assumção e o Senador Renan Calheiros em Alagoas http://www.youtube.com/watch?v=PB74uNtTbSw

Comandante do CPRE nega desvio de função da Polícia de Trânsito

Coronel Ricardo Albuquerque disse que a patrulha de rotas dos municípios está previsto em um convênio entre as prefeituras, o Governo e a Polícia Militar. O comandante da Polícia Rodoviária Estadual (CPRE), Ricardo Albuquerque, negou que esteja havendo desvio de função da Polícia de Trânsito Estadual. De acordo com ele, a fiscalização de rotas em Natal é estabelecida por convênio entre o Detran, Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana e Polícia Militar desde antes de o novo Código de Trânsito entrar em vigor, em 1998. “Recebemos a investigação com muita naturalidade, mas não estamos fazendo nada na ilegalidade”. Para o Ministério Público, os policiais de trânsito estariam invadindo os limites de diversos municípios, inclusive em Natal, e esquecendo as rodovias estaduais. “Todas as regiões estão sendo patrulhadas, mas temos uma deficiência de efetivo”, explicou Ricardo Albuquerque. Dos 606 policiais de trânsito, 200 ficam na capital e 406 atuam no restante do estado. Ele apontou

Soldado que protestou contra tenente no Orkut na Bahia é solto após 12 dias de detenção

O soldado da Polícia Militar (PM) Mário Laranjeira, que ficou preso 12 dias depois de fazer um comentário numa comunidade da PM-BA no site de relacionamento Orkut, foi solto na manhã desta terça-feira, 27, do Batalhão de Choque da PM, no município de Lauro de Freitas, Região Metropolitana de Salvador. "O pior é a vergonha por ficar 12 dias preso. Nunca me meti em nada errado", reclama o PM, lembrando da imagem diante dos dois filhos de 8 e 12 anos. A esposa do soldado, Adriana Laranjeira, utilizou o perfil do marido no Orkut para denunciar a prisão do soldado. O PM postou dois comentários sobre o vídeo publicado no site Youtube, que mostra um tenente da PM sacando uma arma para um soldado da mesma corporação. “Vi um Tenente covarde, pois sacou de uma arma apenas quando estava em companhia de um pelotão...”, comentou. “E quem aqui que já foi vítima de abuso não protestou? Já me mandaram calar-me... (sic) Tive vontade de mandá-lo pra PQP...”, disse ele em outro comentário. “N

Deputado Francisco Tenório (PMN-AL) defende criação de Piso Nacional para polícias

O deputado Francisco Tenório (AL) defendeu nesta quarta-feira, 28, durante audiência com o ministro da Justiça, Tarso Genro, na CPI da Violência Urbana, a criação de um Piso Salarial Nacional para as polícias civil e militar como forma de valorizar o trabalho de quem, diariamente, coloca a vida em risco na defesa dos interesses dos cidadãos, bem como garantir uma remuneração justa para esse trabalho. Tenório é membro da CPI da Violência Urbana e um dos mais ativos parlamentares na Comissão. “Com a instituição de um piso salarial em todo o País, teremos uma grande chance de valorizar a profissão e evitar os desvios de conduta que tanto expõe os membros das corporações militares às investidas do crime organizado dentro das dessas unidades”, argumentou. Tenório pediu ao ministro Genro apoio para a aprovação da PEC 300/08, que transforma o salário dos policiais militares e bombeiros do Distrito Federal em piso das duas categorias nos demais estados. Mas, segundo ele, não da maneira que e

COMO DESMOTIVAR UM PROFISSIONAL

1º - Deixe-o em uma função importante, mas sem qualquer poder de decisão, servindo apenas para assinar alguns documentos e solucionar alguns problemas de menor gravidade; 2º - Não leve em consideração as suas solicitações por melhores condições de trabalho para o seu efetivo, e nem tampouco as suas argumentações pela necessidade de mais treinamento técnico; 3º - Utilize o efetivo sob o comando deste profissional em atividades completamente diversas daquelas para os quais eles estão treinados; 4º - Ponha na gaveta todo e qualquer projeto apresentado por ele; 5º - Tome decisões que dizem respeito à função deste profissional sem comunicá-lo, ignorando completamente a sua autoridade; 6º - Sempre diga que ele está errado, pois você tem mais tempo de serviço e portanto mais experiência em todos os assuntos; 7º - ponha-o para realizar tarefas fora de sua competência hierárquica, mas sempre o desmerecendo. 8º - Minta descaradamente para ele, sempre contando vantagens, mesmo que ele este

Major e Sargento da PM do Acre são presos

Sargento Ribeiro é preso após se manifestar a favor de Major Rocha O presidente da Associação dos Militares Estaduais do Acre, sargento Ribeiro, foi preso na manhã de hoje, dia 27, após se acorrentar em uma das palmeiras da Praça dos Autonomistas, atrás do Palácio Rio Branco. O ato, observado pela população que passava no local, foi uma forma encontrada para chamar atenção da sociedade para a ditadura dos quartéis militares do Acre que levou à prisão do major Rocha, também na manhã de hoje. Acorrentado dos pés à cabeça e com uma mordaça na boca, Ribeiro respondia as perguntas dos jornalistas com as mãos, anotando tudo o que pensava no momento em uma Constituição Federal. Antes, porém de ser acorrentado, ele nos cedeu uma entrevista. “Nós militares somos tolhidos dos direitos de se manifestar pacificamente como presa a nossa Constituição Federal. Tivemos, agora mesmo, a prisão do major Rocha apenas porque deu entrevistas a um jornalista local. Não podemos nos calar diante de uma in

Negociação com os Oficiais

Palavras do Sd BM Rodrigo Maribondo, presidente da ABM-RN. Camaradas, Reunimo-nos na tarde da segunda-feira, 26 de outubro, com o Cel Araújo, Cap Mendonça (Associação de Oficiais), Cap Demócrito, Sgt Eliabe (ASSPMBM), Cb Queiroz (ACSPM) e este que vos "fala" para resolvermos a questão levantado no fim da última semana sobre a proposta negociada com o Comando da PM. Chegamos, mais uma vez, ao consenso que os 30 milhões negociados com o Estado são insuficientes para resolver a questão salarial. E que para que cheguemos a valores razoáveis faz-se necessário uma mobilização bem maior, mais consistente com participação de TODOS. Praças e Oficiais precisam trabalhar juntos as demandas dos Militares do Estado para que possamos avançar enquanto categoria de TRABALHADORES. Corrigimos então, o índice do Aspirante para 0,410145. 1% a mais que o SubTenente e encerramos a questão. Não houve alteração na tabela para as Praças. Mantêm-se os mesmos valores anteriormente publicados. Ape

Ministério Público diz que PMs não podem trabalhar mais 44h de semana

O Ministério Público interpreta escala de policiais militares conforme Artigo 7° da Constituição Federal. O parecer foi emitido em resposta ao Mandado de Injunção impetrado pela ASOF-Associação de Oficiais da PMDF, em maio deste ano, no Tribunal de Justiça do Distrito Federal eTerritórios (TJDFT). O objetivo era exigir a regulamentação das escalas de serviço dos oficiais, em especial dos tenentes. Segundo o MP, os direitos sociais previstos no artigo 7, inciso XIII da Constituição Federal – “duração do trabalho normal não superior a oito horas diárias e quarenta e quatro semanais...” – alcança também a todos os policiais militares. O relator do processo foi desembargador Mário-Zam Belmiro Rosa. A interpretação do MP é uma vitória para policiais militares do Brasil. Dessa forma, os policiais (oficial/praça) do Distrito Federal e Estados terão garantido o direito de trabalhar, no máximo, 44 horas semanais. Fonte: http://cordeldaboladefogo.blogspot.com/

Oficiais da Policia Militar derrubam tabela aprovada em assembleia da categoria

Palavras do Cabo Jeoás Oficiais da Policia Militar, se mobilizam e fazem retornar o processo do vergonhoso reajuste que já estava tramitando no Gabinete da Casa Civil. Oficiais da Policia Militar do RN que não se mobilizaram juntamente com a pequena organização das praças que já acontecia deste fevereiro deste ano, e que ganhou notoriedade desde agosto, quando da oportunidade da primeira assembleia das praças, agora querem pegar carona e o mais grave desconstruindo o trabalho das praças. Os praças que ainda continuam mobilizados para Assembleia Geral no dia 14 de novembro podem até antecipar a data, essa atitude das Associações das praças dependem do posicionamento do Comandante Geral da corporação que anda não se pronunciou. As praças que aceitaram um reajuste de apenas 1%, podem agora radicalizar e apresentar uma nova proposta que se aproxime as reivindicações salariais em nível nacional, compatível com o cumprimento da proposta de piso salarial nacional de R$ 4300,00 para o sol

Cabral chama de “vagabundos” os policiais que não socorreram coordenador do AfroReggae

Em entrevista exclusiva para ÉPOCA, o governador disse que quer o Rio de Janeiro livre de territórios ocupados por traficantes e milicianos em seis anos e para isso manterá a política de confronto Policiais que não socorreram Evandro João da Silva, o coordenador do AfroReggae morto por assaltantes, são uns “vagabundos” e serão expulsos da PM em rito sumário, disse o governador Sérgio Cabral, exclusivo para ÉPOCA. Cabral quer o Rio de Janeiro livre de territórios ocupados por traficantes e milicianos em seis anos e para isso manterá a política de confronto. Além de aprofundar o convênio com o governo federal para equipar melhor seus policiais, o governador insiste em unificar as Polícias Civil e Militar. “Ter duas polícias é uma esquizofrenia brasileira. Isso só existe aqui. É como a jabuticaba e a saúva”. Tecnologia contra “vagabundos da PM” “O que pretendemos fazer é manter uma lógica de combate e ao mesmo tempo conseguir grandes ganhos com a pacificação. Para pacificar, teremos de

Senador Jefferson Praia defende PEC que iguala salários de PMs e bombeiros aos praticados no DF

O senador Jefferson Praia (PDT-AM) pediu a aprovação, pelo Congresso Nacional, da Proposta de Emenda à Constitução (PEC) 300/08. A PEC determina que a remuneração de policiais militares e bombeiros militares de todo o país não poderá ser inferior à que recebem os seus colegas do Distrito Federal. O parlamentar informou que a aprovação da PEC motivou uma manifestação de 10 mil pessoas no centro de Manaus, na última quinta-feira (15) - data em que foi realizada na cidade uma audiência pública da Câmara dos Deputados, onde a matéria está tramitando. Somente após sua aprovação ela deverá vir para o Senado Federal. O senador exemplificou que, enquanto um soldado da Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) recebe R$ 4,5 mil por mês, o do Amazonas ganha pouco mais de um terço dessa quantia, cerca de R$ 1,6 mil. Ele lembrou que os policiais militares amazonenses não se limitam a atuar em contextos urbanos, devendo trabalhar em áreas afastadas e de difícil acesso. “Assim como está acontece

POLICIAIS DO 11º BATALHÃO EM MACAIBA TRABALHAM E NÃO RECEBEM VALE ALIMENTAÇÃO

Policiais que trabalham em Macaíba não estão recebendo o Vale Alimentação, estão repassando um número menor de vales ao 11º BPM, fazendo com que o policial que mora e trabalha no município fique sem receber o vale alimentação, fossando ao mesmo se deslocar a sua residência para se alimentar, prejudicando assim a prestação do serviço de segurança pública a sociedade macaibense. Os únicos que recebem o Vale Alimentação são os policiais que não moram no município. Más é importante expressar que a Policia Militar tem por obrigação oferecer alimentação ao policial quando de serviço. E que o policial não tem a obrigação de se alimentar na sua residência quando estiver trabalhando. Os Policiais Militares de Macaíba estão dispostos a trabalhar e garantir uma boa prestação de serviço à sociedade, más sem as condições mínimas necessárias fica muito difícil a sua execução. A alimentação está sendo um entrave no serviço policial, o 11º Batalhão não tem a sua disposição um rancho em sua sede, t

É obrigatória a concessão de horário especial ao servidor público quando estudante

"Todos os Policiais Militares do RN podem utilizar desta Lei Complementar, por ser Servidor Público do Estado, e pela falta de um texto análogo no Estatuto dos Policiais Militares do RN." LEI COMPLEMENTAR Nº 321, DE 10 DE JANEIRO DE 2006 Confere nova redação ao art. 112 da Lei Complementar Estadual n.º 122, de 30 de junho de 1994, que “Dispõe sobre o Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis do Estado e das Autarquias e Fundações Públicas Estaduais, e institui o respectivo Estatuto e dá outras providências”. A GOVERNADORA DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE : FAÇO SABER que o PODER LEGISLATIVO decreta e EU sanciono a seguinte Lei Complementar: Art. 1º O art. 112 da Lei Complementar Estadual n.º 122, de 30 de junho de 1994, que dispõe sobre o Regime Jurídico Único dos Servidores Públicos Civis do Estado e das Autarquias e Fundações Públicas Estaduais, e institui o respectivo Estatuto, passa a vigorar com a seguinte redação: “ Art. 112. É obrigatória a concessão d

Governo estabelece normas para comercializar uniformes da polícia

A partir de agora, servidor ou militar só poderá comprar uniformes mediante autorização expressa do órgão ou da corporação a que pertença. Policiais civis ou militares, integrantes do Corpo de Bombeiros Militar servidores dos da segurança pública do Rio Grande do Norte só poderão comprar uniformes mediante autorização expressa do órgão ao qual pertença. A determinação vale a partir desta quinta-feira (15), dia em que foi publicada e entrou em vigor a lei número 9.255. A lei é assinada pela governadora Wilma de Faria e pelo secretário de Segurança Pública e Defesa Social (Sesed), Agripino Neto, e foi publicada no Diário Oficial do Estado (DOE). A lei estabelece que “o uniforme, a farda, o distintivo e a insígnia da Polícia Militar, da Polícia Civil, do Corpo de Bombeiros Militar e dos demais Órgãos de Segurança Pública do Estado do Rio Grande do Norte somente poderão ser vendidos ao Órgão ou à incorporação ou a servidor ou militar dele integrante”. O texto diz que “a venda direta do

O MOVIMENTO POLÍCIA LEGAL CONTINUA

Palavras do Cabo Jeoás. “Aceitamos a proposta e agora vamos lutar pela tramitação urgente da proposta de reajuste. No entanto, a categoria continuará mobilizada para a aprovação do Estatuto dos Militares Estaduais e a criação do Código de Ética. Nosso pleito nunca foi o reajuste salarial, mas a modernização das legislações. Iniciamos hoje a ação de Tolerância Zero, dentro do Movimento Legal, e garantimos que a sociedade não ficará desprotegida, pelo contrário, a polícia estará mais perto do povo”. Palavras do Soldado Rodrigo Maribondo. Camaradas, Desde o mês de fevereiro que as Associações representativas da Categoria trabalha para a garantia de nossos direitos. Inicialmente levamos a questão da Lei 273/04 a Secretaria de Segurança, diante da imobilidade do titular da pasta o pleito foi encaminhado, no início de Julho, às Secretarias de Administração, Planejamento e Gabinete Civil. Na oportunidade comunicamos os comandos da PM e CBM sobre o assunto. Fizemos nossa primeira Assembléia

RESULTADO DA ASSEMBLEIA DO DIA 13 DE OUTUBRO

Foi aprovada na assembleia a tabela que está apresentada a seguir, com o aumento no auxilio transporte de R$ 89,20 para R$ 147,50. Faltando o Governo confirmar. Os policiais presentes também votaram pela continuação do Movimento Policia Legal, em detrimento da reformulação do Esta tuto e do Códiço de Ética e Disciplina. A tabela apresentada foi uma proposta do Governo do Estado, que visava obedecer o impacto na folha de 30 milhões para o ano de 2010. A associações achou a tabela coerente e apresentou a categoria. Cabendo a categoria aceitar ou não a tabela. A LUTA CONTINUA!

CONVOCAÇÃO PARA A ASSEMBLEIA DO DIA 13 DE OUTUBRO

As associações convocam todos os policiais e bombeiros de folga a estarem presentes no Clube Tiradentes, próxima terça-feira dia 13 de outubro, às 08:00 horas da manhã. Esta assembleia é bastante importante para a continuidade do Movimento Polícia Legal. As associações irão expor como se encontra as negociações com o governo em relação ao aumento salarial. Como já apresentamos o governo diz não ter condições de cumprir o que determina a Lei 273, assim como a segunda proposta apresentada. O governo diz ter somente 30 milhões de Reais para trabalhar o impacto da folha no ano de 2010, apresentando uma proposta de 20% em cima do Soldo, onde o soldado teria um aumento real de R$ 92,00 e coronel de R$ 600,00. As associações estão defendendo que o aumento salarial venha somente para as praças, deixando assim os oficiais de fora, pelo motivo que foram somente as praças que participaram da campanha pela melhoria salarial. Então é bastante importante que todos policiais e bombeiros estejam p

População de São Paulo do Potengi saem às ruas e pedem paz

Esta é a realidade da Segurança Pública oferecida a sociedade Norte-Riograndense pela Governadora Wilma de Farias. Oito mil pessoas saíram às ruas, na tarde de ontem, para pedir segurança, na cidade de São Paulo do Potengi, distante 75 km da capital. A movimentação teve início às 14h30 e terminou às 17 horas, na praça Monsenhor Expedito. Jovens, crianças, adultos, idosos e famílias inteiras participaram da passeata. São Paulo do Potengi tem cerca de 15 mil habitantes. A população quer policiamento nas ruas diante da violência que assola a região. Entre os meses de agosto e setembro deste ano foram computados quatro homicídios, um latrocínio (roubo seguido de morte), uma tentativa de latrocínio, três assaltos a estabelecimentos comerciais e uma família foi feita refém durante um assalto. A “antiga pacata” cidade, agora conhece de perto a violência da cidade grande. Todos os moradores entrevistados pela Tribuna do Norte afirmam que a droga é a causa principal para o aumento da crimin

A Governadora Wilma Farias vai deixar a Polícia Militar do RN chupando o dedo

A governadora do Rio Grande do Norte, Wilma de Faria, PSB, que é pré-candidata a senadora nas eleições de 2010, vai deixar a Polícia Militar do Estado chupando dedo. A governadora Wilma de Faria descartou a possibilidade de concessão de reajuste salaril este ano para os policiais militares , como reivindica a categoria. Durante entrevista a Rádio Caicó, ela enfatizou que só em janeiro, com novos dados econômicos, poderá discutir o aumento da remuneração. Wilma de Faria lembrou que “ o Rio Grande do Norte foi o único que avançou na questão salarial dos policiais” e citou que o salário médio do soldado é de R$ 2 mil. “Nós vamos deixar chegar 2010 e saber como vai ficar a crise financeira. O mais importante é que os nossos policiais cumpram o seu dever ”, disse ela em Caicó, onde cumpriu agenda administrativa ontem. O principal argumento da governadora para não conceder o reajuste é a situação econômica dos cofres estaduais, que já estão no Limite Prudencial da Lei de Responsabilidade

PARTICIPAÇÃO DE POLICIAIS NA AUDIÊNCIA PÚBLICA É BASTANTE POSITIVA

A Audiência Pública realizada na Assembleia Legislativa do Estado foi bastante satisfatória aos policiais militares. O tema discutido foi: AS CONDIÇÕES DA POLICIA MILITAR DO RIO GRANDE DO NORTE, de autoria do Deputado Gilson Moura. Iniciou o debate o Subcomandante Cel. Rocha Silva, onde mostrou a historia da Policia Militar do RN no decorrer dos 170 anos, com participação na Proclamação da Republica, ao combate do Cangaço, a Coluna Prestes, a sua participação durante a II Guerra e apoio ao Exercito no Golpe Militar de 1964. É bastante interessante como os oficiais do RN gostam falar do passado, como foi descrito os oficiais chegaram e ficaram na Ditadura Militar e não saíram mais, pois não foi apresentada a importância da Policia Militar no Novo Regime Democrático de 1984. O Cabo Jeoás, presidente da ACS e o Sargento Eliabe, presidente da ASS, mostraram a realidade nua e crua da Policia Militar do RN, onde os policiais não têm jornada de trabalho garantida, fazendo com que os mesmo

Policiais Militares se reunirão na Assembleia Legislativa

Amanhã dia 06 de outubro, na Assembleia Legislativa, às 09:00 horas. Policiais Militares irão participar de uma audiência pública como o tema: A situação da Polícia Militar do RN. Este debate é bastante importante para nós policiais militares, onde será exposto algumas condições de trabalho que prejudicam o serviço de segurança pública prestado a população. A veradora Sargento Regina e os presidentes das associações estarão presentes na Assembleia Legislativa. A sua participação é importante para fortalecer o MOVIMENTO POLÍCIA LEGAL. Escrito pelo Cabo Heronides.

RESULTADO DA REUNIÃO DO GOVERNO COM OS PRESIDENTES DAS ASSOCIAÇÕES

PALAVRAS DO SARGENTO ELIABE , presidente da ASS. O governo voltou a insistir que só dispõe de 30 milhões. - Tivemos que refazer os cálculos, pois a nossa proposta ultrapassou o valor acima em 17 milhões; - Feito isso, voltaremos a sentar com o governo para definir como e quando será pago. - Procuramos fazer justiça na divisão do montante (30 milhões). - Ficou estabelecido que dia 13/10, terça-feira, ás 08:00, no Clube Tiradentes, haverá nova ASSEMBLÉIA com a categoria para juntos decidirmos que rumo deveremos tomar: 1º - Aceitar os 30 milhões e cobrar o restante na justiça? 2º - Radicalizar o movimento com o cumprimento de ações mais enérgicas? 3º - Parar as atividades por tempo indeterminado para cobrar o cumprimento integral da 273/04? Portanto, quem vai decidir é a categoria. Contamos com a participação de todos, pois na ASSEMBLÉIA do dia 13/10 iremos detalhar minuciosamente o resultado dessa divisão (30 milhões) dentre outras deliberações;

PALAVRAS DO CABO HERONIDES

O resultado do Movimento Policia Legal é proporcional à participação da categoria. As Associações e a Vereadora Sargento Regina, são isentas da responsabilidade da eficácia do movimento, pois eles estão fazendo a sua parte assim como os policiais que estão presentes em todas as assembléias. O pensamento das associações está correto, e a finalidade do movimento é está dentro da legalidade. A vereadora Sargento Regina deu entender que, por ela a tropa paralisava, pois o governo só atende e respeita a categoria desta forma. Más apoiaria as medidas que a categoria aprovasse em assembleia em fortalecimento a Movimento Policia Legal. A paralisação neste momento é irresponsável, pois muitos policiais não irão participar. E os que aderissem poderiam a vir se prejudicar judicialmente. Se a categoria decidir em parar eu sou o primeiro a parar. Más o meu pensamento é: "Se quisermos melhorar a realização do nosso trabalho, assim como a simpatia da sociedade, deveremos manter a postura t

ASSEMBLEIA DO DIA 02 DE OUTUBRO

Foi realizada pelos policiais e bombeiros militares uma assembleia para expor os resultados do Movimento Policia Legal, movimento este iniciado no dia 01 de agosto deste ano. Até hoje o resultado deste movimento foi positivo para a categoria, pois serviu para unir e fortalecer a classe. O governo ofereceu um aumento de 20% em cima do soldo, dividido em 4 vezes, aumenta em torno de R$ 90,00 o salário do soldado. Onde a associações não aceitaram. Pois as mesmas defenderam a tabela escolhida pela categoria, na qual o soldado teria um aumento de R$ 300,00. As associações defenderam por em deliberação para os associados medidas mais dinâmicas para a continuação do movimento, solicitando: habilitação de categoria especifica para o motorista, curso de direção defensiva, superioridade numérica nas guarnições e postos policiais e equipamentos de uso obrigatório como coletes e armamentos. Onde o não cumprimento do que está sendo solicitado afetará no afastamento do policial na função da qu

POLICIAIS E BOMBEIROS REALIZAM ASSEMBLEIA AMANHÃ